» » Qual a Diferença entre Surdo e Deficiente Auditivo?

Qual a Diferença entre Surdo e Deficiente Auditivo?

Para entender a diferença entre surdo e deficiente auditivo é preciso entender o que é surdez e deficiência auditiva. Surdo é todo aquele que tem ausência total da audição e deficiente auditivo é a pessoa que perdeu, parcial ou totalmente, a capacidade de ouvir, devido a uma lesão, malformação do ouvido, doença genética, infecção ou hábito prejudicial.

Pode-se considerar surdo o deficiente auditivo que perdeu totalmente a sua audição ou tem surdez a partir dos 70 decibéis. Já a pessoa parcialmente surda, em grau leve ou moderado, que ainda mantém uma capacidade reduzida de ouvir, é considerada deficiente auditiva.

Na verdade, as definições de surdez e deficiência auditiva muitas vezes utilizam termos semelhantes, o que causa confusão no entendimento.

O que é surdo?

Surdo é a pessoa que tem ausência total da audição. Pode acontecer também por uma má formação genética ou ainda por uma lesão ou acidente. Geralmente é notada nos primeiros meses de vida.

Uma pessoa pode ser considerada surda quando tem perda da audição a partir dos 70 decibéis. A perda entre 70 e 90 decibéis é considerada surdez severa e ainda permite a audição de alguns sons e ruídos, possibilitando ao surdo aprender a língua nativa.

Já a surdez profunda, acima de 90 decibéis, marca a ausência total da percepção dos sons, impossibilitando a aprendizagem da fala. Nesses casos recomenda-se o aprendizado de Libras e da leitura orofacial.

O termo Surdo, no âmbito cultural, refere-se à pessoa que pertence à Comunidade Surda e utiliza a língua de libras para se comunicar. Essas pessoas são, geralmente, as que já nasceram surdas ou que adquiriram a surdez pré-lingual, ou seja, que ficaram surdos antes de aprenderem a falar. Essas pessoas não se consideram deficientes auditivas, pois já cresceram dessa forma e a surdez não significa qualquer impeditivo para eles.

O que é deficiência auditiva?

A deficiência auditiva é a perda parcial ou total da capacidade de ouvir, devido a uma lesão, malformação do ouvido, doença genética, medicamentos, infecção ou hábito prejudicial.

O deficiente auditivo que chegou a aprender a falar antes da perda total ou parcial da audição, geralmente quer continuar vivendo no mundo auditivo e para isso pode utilizar alguns artifícios, como uso de próteses auditivas e implantes cocleares.

Quem utiliza a Libras?

A libras é muito utilizada pelos surdos para a comunicação. É ensinada desde a infância para inserir a criança no ambiente social da escola. A resolução do CNE nº 02/02001 garante que a educação dos alunos com surdez deve ser bilíngue, facilitando às famílias o acesso a abordagem pedagógica correta.

Atualizado em: 27/07/2018 na categoria: Diferenças