Tiradentes

Tiradentes é um feriado comemorado no dia 21 de abril, homenageando um homem conhecido nacionalmente por dar a própria vida pela inconfidência mineira (revolta que exigia o fim dos impostos e da dominação feita pelos portugueses).

Tiradentes foi enforcado e esquartejado, tendo seus restos mortais exibidos em praça pública como exemplo para que o movimento não se repetisse. Ele ficou preso por 3 anos até o dia de seu julgamento, que foi considerado uma tentativa ridícula de provar poder feita pela coroa portuguesa.

Biografia de Tiradentes

Joaquim José da Silva Xavier, ou simplesmente Tiradentes nasceu na Fazenda do Pombal, filho de  Domingos da Silva Xavier, (português e dono de uma fazenda) e Maria Paula da Encarnação Xavier, tendo mais 8 irmãos.

Perdeu sua mãe aos 9 anos e, por isso, viajou junto com seu pai e seus irmãos para a Vila de São José. Aos 11 anos, Tiradentes acaba perdendo seu pai e, com isso, sua família acaba adquirindo muitas dívidas e perdendo seus bens.

Foi morar com seu tio, Sebastião Ferreira Leitão que trabalhava como cirurgião dentista. Joaquim José da Silva Xavier trabalhou como vendedor ambulante e minerador, virou sócio de um local que ajudava pessoas pobres e então se dedicou a aprender habilidades farmacêuticas e entender mais sobre a profissão de seu tio. Passou a ser cirurgião dentista e, por isso, ficou conhecido como Tiradentes.

Depois disso, Tiradentes resolveu tirar proveito de seu conhecimento na mineração e virou um técnico em reconhecer terrenos e explorar os recursos de seu solo. Em  1780 se alistou à tropa das Capitanias Hereditárias de Minas Gerais e no ano seguinte foi promovido a comandante do destacamento dos Dragões.

Participou de algumas prisões e conheceu algumas pessoas que criticavam a soberania de Portugal sobre o Brasil e suas riquezas. Tiradentes se tornou amigo dessas pessoas e começou a se interessar cada vez mais por esses assuntos.

Inconfidência Mineira

O movimento começou quando surgiu a derrama, que era mais um imposto sobre o arrecadamento de ouro feito na região, entrou em vigor e logo tornou-se muito popular e aprovado pelas pessoas, mas quando a derrama foi suspensa, muitos apoiadores deixaram o movimento, já que o importo deixaria de ser cobrado.

Os líderes que se destacaram no movimento foram: Francisco de Paula Freire de Andrade, Domingos de Abreu Vieira, Tomás Antônio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa, Carlos Correia de Toledo e Melo, Inácio José de Alvarenga Peixoto e Manuel Rodrigues da Costa.

Depois de ser preso,  Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) negou sua participação no movimento, mas algum tempo depois foi o único a assumir a responsabilidade pela revolta, o que fez com que fosse enforcado e, posteriormente, esquartejado, tendo seu corpo exposto em praça pública.

Atualizado em: 31/07/2019 na categoria: Datas Comemorativas